E hoje como o meu dia foi dedicado a posts sobre o meu L., decidi falar-vos um bocadinhos dos meus 2 puppys.
Para já, não vou deixar aqui fotos deles, mas quem sabe um dia!!!
Nenhum deles foi pensado com antecedência, nem desejado/sonhado, nem escolhido com antecedência.

A primeira a chegar foi a Francisca em pleno mês de Maio de 2010.
Ela é uma poodle anão (caniche) branca e quando chegou até mim já tinha um pouco mais de 2 meses.
Ela foi encontrada numa estrada perto da praia...andava perdida, mas bem cuidada e alimentada, o que sempre nos deu a sensação de que fugiu ou foi abandonada!
Quem a encontrou, foi deixa-la a uma Clínica Veterinária onde trabalha uma amiga (que depois se tornou a madrinha da Francisca), afirmando que não eram as donas e que a tinham encontrado. Enfim...
Como ela não podia lá ficar, foram tentando encontrar quem ficasse com ela...até que eu não aguentei, não a podia deixar ir parar a um Canil e fiquei com ela.
Vou vacinada, chipada e apadrinhada por 2 amigos :)
Não vou dizer que era uma raça que adorava, mas ela era um pom-pom branco muito meiguinha.
O que posso dizer sobre ela? é brincalhona, muito inteligente, tem uma excelente memória, saltitona, é afável, é VAIDOSA (adora que a vista com roupinhas e diga que está linda), gosta de atenção, é ciumenta e por vezes demasiado nervosa, o que faz com que ladre muito!
Não sei ao certo se é pura, mas a madrinha dela que é criadora de outra raça e que é cabeleireira canina diz que tem todas as características físicas de um caniche puro! Whatever...

Depois, em Dezembro de 2011, fruto de uma loucura do meu pai chegou o Lucas.
A minha mãe queria uma cão de raça pequena, porque tinha tido durante 20 anos uma pinsher que faleceu, e o meu pai achou que tinha chegado a hora de oferecer outro cão à minha mãe.
Viu na net, um particular que estava a vender 2 Pugs pretos e com preço acessível, e sem pensar sequer arrastou-me para ir buscar o cão.
Quando lá chegamos, o meu pai escolheu um e viemos embora. Vocês nem imaginam o estado do cachorro...cheirava tão mal e tinha uma barriga enorme de quem tinha lombrigas.
Pois...ele tinha lombrigas sim...mas tão grandes tão grandes que ele quase que morreu.
E foi só o início...porque ele teve tudo: lombrigas, diarreias, piolhos, acáros...enfim... nem imagino as condições em que aqueles cachorros foram criados. 
Porém, infelizmente, entre ele e a minha mãe não existiu AQUELA  ligação desde o início e como eu tinha a Francisca, ele acabava sempre por andar atrás de mim por todo o lado e ia connosco também passear.
E assim se criou entre nós um laço que mais ninguém separa! E ficou para MIM! :)
Vacinado, chipado e com nome pomposo, registado em meu nome também.
Faltou apenas dizer, que à medida que ele foi crescendo fomos percebendo que ele não é puro...tem ali PUG misturado com qualquer coisa. LOLOL mas é lindo na mesma!

E foi assim, que virei dona de 2 seres, que amo tanto tanto como alguém da família.
Dois seres, pelos quais irei ser responsável (se Deus quiser) por mais 20 anos...
O que não é fácil porque sai caro tratar de 2 cães: alimentação, veterinários, desparasitação, biscoitos, pipetas, etc... Mas eu não me importo!
O amor que recebo de volta, compensa tudo!! É tão bom ser acordada com lambidelas, quando me pedem mimos e colo, quando ficam felizes por me verem chegar a casa ou inquietos quando percebem que vou sair. Como percebem e ficam aflitos se me vêm a chorar, como dormem sempre encostados a mim!!

E acho que é isto o AMOR! 

Xoxo
Butterfly




Comentários

Mensagens populares