terça-feira, 1 de março de 2016

Last time

Não me apeteceu falar disto antes! 
Mas sabia que ia chegar este dia, o dia em que me iria cruzar contigo acompanhado dela!
E foi este fim de semana!!

Graças a Deus não estava sozinha, mas a verdade é que se estivesse também não tinha sido diferente!

Olhar para ti e não sentir nada...NADA...depois dos segundos iniciais, daquele choque em que parece que nem há barulho de fundo, nem pessoas à volta, sentir que nada, daquele amor gigante, restou nada!
Não tenho raiva de ti, nem ódio, nem nada...e a verdade é que te desejo o melhor que possas ter (tal como desejo para mim), mas ver o teu olhar envergonhado, constrangido deixa-me triste, porque reafirma o cobarde que foste e que és!! e eu amei-te, eu amei um cobarde!

E foi assim, sendo um cobarde, que me destruíste e me fizeste passar um ano horrível.
Por um cobarde eu chorei 34 dias seguidos e nesses 34 dias desejei morrer, desejei e pedi para morrer!! e isto sim, deixa-me triste!!
Depois secaram as lágrimas e ficou a dor, e o desespero por não perceber o que se tinha passado...estávamos juntos num dia e a fazer planos e no outro, já não!!

Enfim, já passou e sinto que este luto da pessoa que mataste está perto do fim...cada vez mais sinto-me diferente e pior, a aceitar o meu novo eu e a deixar de o esconder!!

Por isso, hoje encerro esta tag/etiqueta do Diário da tua ausência...pessoas cobardes não têm lugar aqui nem na minha vida!
Apenas sobreviventes e lutadores que não baixam a cabeça com vergonha de nenhuma decisão!!

Sê feliz, mesmo de verdade, sê feliz!
Porque eu também sou!

The Pink Butterfly



Sem comentários:

Enviar um comentário